Ambiente urbano e prática desportiva

Introdução: Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a inatividade física apresenta um enorme impacto na sociedade relativamente ao aumento das doenças crónicas. Atualmente, vários países têm definido a promoção da atividade física como uma das principais prioridades na área da saúde. Ser fisicamente ativo na adolescência está associado a um baixo risco de os adolescentes desenvolverem doenças crónicas e para além disso, aumenta a probabilidade de se ser fisicamente ativo na idade adulta. Alguns estudos têm apresentado convincentes evidências de que o ambiente construído pode ser uma boa oportunidade para aumentar a adesão dos indivíduos à prática de atividade física e promover comportamentos saudáveis.

Objetivo: O objetivo deste projeto é compreender a associação entre o ambiente construído e a atividade física em adolescentes de 16 anos de idade.

Métodos: Serão avaliados os adolescentes nascidos no ano de 1997, matriculados na escola pública Carolina Michaelis. A atividade física, hábitos alimentares e percepção do ambiente construído, serão avaliados através de um questionário estruturado. As medidas antropométricas serão obtidas através da avaliação do peso, altura e perímetro da cintura. As instalações desportivas e áreas verdes serão georefenciadas através de um sistema de posicionamento global (GPS). O sistema de informação geográfica (SIG) será utilizado para a análise dos dados.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s